Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O amado e a amada, as raposas e as raposinhas

Cuidado que a amada deve ter com as raposas e raposinhas que querem destruir a vinha.
"O meu amado fala e me diz:Levanta-te, amiga minha, formosa minha, e vem.Porque eis que passou o inverno: a chuva cessou e se foi.Apareceram as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra.A figueira já deu os seus figuinhos, e as vides em flor exalam o seu aroma. Levanta-te, amiga minha, formosa minha e vem.Pomba minha, que andas pelas fendas das penhas, no oculto das ladeiras, mostra-me a tua face, faze-me ouvir tua voz, porque a tua voz é doce, e a tua face, aprazível.Apanhai-me as raposas, as raposinhas, que fazem mal às vinhas, porque as nossas vinhas estão em flor.O meu amado é meu, e eu sou dele; ele apascenta o seu rebanho entre os lírios." Cânticos 2:10-16

Utilizando a interpretação alegórica, vemos neste belo diálogo, importantes e profundos ensinamentos. O amado se direciona à sua amada e lhe encoraja a se levantar, faz promessas consoladoras, mostra que conhece a sua situação, declara seu amor e lhe admoesta contra as raposas e raposinhas. Uma descrição real e atual da atuação do nosso Senhor Jesus (o amado) à sua Igreja (a amada).

  • O meu amado fala e me diz:

A amada conhece a voz do seu amado. Sabe que quando se apresenta diante dEle, sua voz é percebida. A voz que lhe direciona é como um bálsamo para a caminhada da amada.

  • Levanta-te

Em algum momento, a amada parou. No verso seguinte entendemos o porquê. Não é a vontade do amado que sua amada esteja caída e parada, por isso, Ele prepara toda uma situação para que sua amada volte a ficar de pé. 

Meu irmão e minha irmã, um dos atributos do Senhor é sua imutabilidade. Isso me consola. Nosso Deus não muda. O propósito do Senhor sobre sua vida não mudou, não sei a situação em que você se encontra, se andando firme, parado ou até mesmo caído. Mas a ordem do Amado é para se levantar. Nem o pecado, nem o mundo, nem o diabo, não tem poder para mudar o propósito de Deus sobre sua vida. Levanta-te, pois, o Amado já começou a falar contigo!

  • Passou o inverno: a chuva cessou e se foi

Na nossa caminhada, passamos por dias de tempestades espirituais onde nossa fé é testada e alguns medos escondidos são desenterrados. Aqui, o amado promete muito mais do que acalmar uma tempestade, com seu poder e Graça, o amado promete que o inverno passou! Inverno é o tempo das várias tempestades, ás vezes, uma após a outra. O amado garante que a chuva (tempestades da vida) cessou e se foi!

  • O tempo de cantar chegou

Acho lindo e consolador. O amado quando diz o tempo de cantar chegou é porque conhece que a sua amada está vivendo um tempo em que o canto (alegria) é difícil de ser entoado. Mas, ele garante que agora já é chegado um novo tempo, um tempo de alegria ao invés de cinzas, um tempo de cantar. 

E por que a amada já pode cantar? A resposta está na sequência de promessas feitas pelo amado:

Aparecem as flores na terra... A figueira já deu seus figuinhos... A voz da rola se ouve em nossa terra... As vides em flor exalam o seu aroma...

Veja, meu irmão e minha irmã, essa sequência de promessas sugere que o tempo de cantar chegou devido ao aparecimento das flores. As flores precedem o fruto. Aquilo que você tem semeado com tanto esforço e com tanta esperança de colher... será o seu fruto. Aqui, o amado esforça sua amada a se alegrar, pois as flores já começam a aparecer. Ainda não são os frutos, mas já vem algo que será mais adiante o fruto. Por isso, o amado declara pela segunda vez:

  • Levanta e vem

A vontade do amado não é apenas levantá-la, ele quer sua amada vindo ao seu encontro. Levante-se, querido, e corra ao encontro do Amado, ele anseia por isso!

  • Andas pelas fendas das penhas, no oculto das ladeiras

O amado conhece a situação de sua amada. Ele sonda seu coração e conhece seus pensamentos. Por isso, o amado faz um quadro comparativo da real situação da amada. Ela anda pelas fendas das penhas, essa expressão foi dita pelo próprio Deus (Êx 33) à Moisés, seu servo, para atender o pedido de intimidade de seu servo e também para protegê-lo, o Senhor coloca Moisés na fenda da penha com sua própria mão. Fenda da penha é uma expressão de intimidade com Deus. No texto, o amado declara que conhece a busca de sua amada por mais intimidade, ele reconhece esse desejo do coração dela. Mas, além disso, ela está também no oculto das ladeiras. Ladeiras são momentos em que estamos no caminho reto, e, de repente, o caminho começa a se inclinar, ficar perigoso, onde devemos redobrar nossa atenção e cuidado. Nessa hora, a amada fica em oculto! Um momento em que ela se esconde!

O quadro íntimo da amada é: de um lado existe a busca por intimidade, e por outro, há momentos de fraqueza em que ela se esconde quando as coisas ficam difíceis. Ele a conhece e, mesmo conhecendo suas fragilidades, faz esses dois belos pedidos, provando que o amado não desiste de sua amada: 

  • Mostra-me tua face ... Faze-me ouvir tua voz

Imagino que, a essa altura, a amada já esteja de pé ao lado do amado. Mas ainda o desejo dele não está completo. Ele quer que sua amada levante a cabeça  e mostre sua face. Assim é o desejo do amado, estar face a face com sua amada. 

E, assim, face a face, ele faz o outro pedido: faz-me ouvir tua voz! 

Apaixonante isso. Pare um pouquinho, querido, por um momento, e face a face com o amado de sua alma, faça ele ouvir sua voz! Ele anseia por isso.

  • Apanhai-me as raposas, as raposinhas, que fazem mal às vinhas, porque as nossas vinhas estão em flor

Agora que o amado já redobrou as forças de sua amada, ele faz essa forte declaração. Apanhai-me as raposas, as raposinhas... Acredito que Ele próprio poderia fazer isso, mas é de sua vontade que sua amada o faça. Ele explica que as raposas fazem mal às vinhas. Você já sabe que os frutos da vinha representam os sonhos e projetos que você tem plantado há tempos! As raposas estão ao redor de sua vinha, e a ordem do Amado é que sua amada apanhe cada raposa devoradora de vinhas. Essas raposas não querem ver seu sonho ser realizado, e nossa tarefa é lutar contra elas. As raposas claramente representam as hostes da maldade que agem contra os amados e amadas do Senhor. O mais difícil Ele já fez, te levantou, agora é você que vai cuidar da vinha, protegendo-a de todas as raposas!

Além das raposas, existem as raposinhas. Se você, amado leitor, fizer um cercado em volta de sua vinha, as raposas certamente não entrarão, mas as raposinhas sim! São pequenas, ainda não são raposas, são projetos de raposas, podem se tornar raposas um dia. As raposinhas representam tudo aquilo que nós mesmos fazemos e que prejudicam a nós mesmos. Nossas atitudes, as vezes, prejudicam nossa vinha (sonho)! São chamadas de raposinhas, pois, consideramos coisas pequenas, insignificantes, que não tem nada a ver! Fazemos tantas coisinhas, pequenos errinhos... raposinhas... que podem virar RAPOSAS!

Um alerta, querido, as vinhas (seus sonhos) são chamadas pelo amado de nossas vinhas! Isso mesmo, não é tão somente teu sonho, é sonho do Amado também. A ordem dEle é para apanharmos as raposas e raposinhas que prejudicam nossas vinhas!

Quando a situação da amada era de estar caída, oculta, cabisbaixa e silenciada, o amado fez cessar as tempestades e declarou que o tempo de cantar chegou. Uma mudança tão incrível, que a amada declarou em adoração:

O meu amado é meu, e eu sou dele; ele apascenta o seu rebanho entre os lírios.

Que as consolações do Amado te levante em cada chuva e ladeira do caminho,
Bp Erisvaldo Pinheiro Lima (ministrado em 27 de setembro de 2013)

Postagens mais visitadas deste blog

Elias na caverna e as provas do vento, terremoto e fogo.

A ressurreição de Lázaro: o tempo, o silêncio e a pedra

Quem é você na parábola do bom samaritano?