terça-feira, 27 de maio de 2014

Ao som do rugido do Leão da tribo de Judá

Ao som do rugido do Leão da tribo de Judá
E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos. (Ap 5.5)

Bp Erisvaldo Pinheiro
Palavra ministrada em Maio de 2014, na C. E. Arca da Aliança


João estava chorando muito. Não havia ninguém que pudesse abrir o livro e desatar seus sete selos. Mesmo tão próximo do Trono de Deus, João chorava muito. Verdade é que estar próximo do Trono de Deus não nos livra do choro.

João foi consolado pela palavra de um dos anciãos. É como se ele dissesse "João não olhe para o livro, olhe para o Leão da Tribo de Judá, que está aqui!" Verdade é também, que estar próximo ao trono de Deus nos garante consolo e direcionamento. Seja consolado com esta palavra, querido leitor, tire seus olhos dos "livros que parecem inalcançáveis" e olhe para Jesus, o Leão da Tribo de Judá, que está aqui!

Gosto dessa representação de Jesus, O Leão da Tribo de Judá. Com essa representação, podemos aprender que Cristo reinará sobre toda terra, que é o Leão profetizado nas bênçãos de Jacó feitas a Judá (Gn 49). Observando, ainda, duas características marcantes de um leão, aprendemos um pouco mais sobre o que esta representação nos ensina sobre a pessoa de Jesus Cristo:

  •  Protetor da família

O leão vive em família e tem papel fundamental em seu clã. O leão dificilmente sai para caçar, papel que é desempenhado pelas leoas. Mas quando a caça é pega, o leão tem sua porção maior. Poderíamos pensar porque as leoas não usufruem de todo alimento, uma vez que o esforço foi delas. A resposta é intrigante, elas, por si só, não intimidam os inimigos. Um grupo de hienas facilmente roubam uma caça abatida, a não ser que um forte leão os intimidem. São as relações de cooperação no reino da selva!

No Reino de Deus este fato é semelhante. O papel de buscar o alimento é da igreja (noiva), mas o de intimidar o inimigo é papel do Leão da Tribo de Judá! Devemos nos esforçar em buscar o puro alimento que está disponível, a Palavra do Senhor! Mas temos que ter ciência que as "hienas" vão querer roubar esse alimento. É quando temos que deixar a porção maior, o assento maior, o controle de tudo nas mãos de Jesus, pois é ele, o Leão da Tribo de Judá que pode intimidar os roubadores de alimento!

Este felino tem uma característica assustadora. Ao se alcançar o posto de leão alfa de um bando, o novo líder simplesmente mata os filhotinhos! É uma garantia de que a nova geração tenha o seu sangue. O Leão da Tribo de Judá também agirá de semelhante justiça. Aqueles que tiverem seu sangue carmesim em seus corações renascidos do espírito estarão em sua direita e serão chamados "benditos de meu pai", mas os que escarneceram o valor remidor de seu sangue, não serão chamados de "filhos de Deus" e serão colocados à sua esquerda e ouvirão a Justiça assustadora do Leão da Tribo de Judá sentenciando: "Apartai-vos de mim, malditos de meu pai, pois não os conheço".

Jesus é Alfa e o Ômega, Leão da Tribo de Judá, seu rugido de Justiça vai ser ecoado e todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Ele é o Senhor. Este Grande Leão Alfa foi posto como líder de todo mundo quando seu sangue foi vertido no madeiro e em meio à escuridão que pairou sobre aquele monte declarou triunfante "Está consumado", do grego "tetelestai", uma expressão usada em carimbos oficiais para contas públicas que eram pagas. A dívida gerada pelo pecado foi paga no seu último suspiro, o Espírito quer selar aqueles que querem ser chamados de filho do Leão! Jesus é o Leão Alfa do Reino de Deus e seu sangue está a procurar corações que queiram pertencer ao seu bando, comer de seu alimento, e ser direcionado pelas suas decisões.

  • Demarcador de território

 O leão alfa demarca seu território borrifando sua própria urina em locais estratégicos. As vezes, algum animal inimigo não respeita essa demarcação e entra em seu território. É quando o leão ruge.

Uma vez dentro de um território demarcado, o animal inimigo estremece e foge ao som do potente rugido do leão. Não importa se entrou ali por desatenção ou maquinando algum plano de matar um filhote, ao som do rugido do leão, o animal inimigo foge para longe dali.

Semelhantemente também acontece no Reino de Deus. Acredito, caro leitor, que sua casa, seu trabalho, sua igreja... estão demarcados pelo sangue de Jesus. E se algum inimigo impostor adentrar nestes territórios demarcados, ao som do rugido do Leão da Tribo de Judá, o inimigo vai ter que recuar!

Seja na sua família, no seu casamento, no seu trabalho, ou em qualquer área de sua vida onde o inimigo de nossas almas estiver tentando adentrar, creia que ao som do rugido do Leão da Tribo de Judá, esse inimigo impostor vai ter que recuar!

Pense nisso...

O Apóstolo João chorava muito, mesmo próximo ao trono de Deus, o discípulo amado chorava. Mas, por estar ali, contemplou a presença do Leão da Tribo de Judá e foi consolado. O sangue de Jesus te aproxima do trono de Deus. Mesmo em dias de choro, você será consolado com o som do rugido do Leão da Tribo da Judá. Basta ser filho de Leão!

Que o potente rugido do Leão da Tribo de Judá faça seu inimigo recuar.


Fonte de Apoio:
http://www.todabiologia.com/zoologia/leao.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Le%C3%A3o

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Davi socorrendo Queila e o bosque no deserto


Para guerreiro sacerdote há bosque em pleno deserto
E foi anunciado a Davi, dizendo: Eis que os filisteus pelejam contra Queila, e saqueiam as eiras...
1Sm 23.1-15
Bp Erisvaldo Pinheiro 
Palavra ministrada no Culto de Missões 
Comunidade Evangélica Arca da Aliança do Riacho Fundo/DF
26 de Abril de 2014



Queila

Significa cercada. Era uma cidade nas encostas das montanhas da parte baixa de Judá com grande capacidade de cultivo de cereais.

Na época, as nações inimigas esperavam o trigo ser colhido e debulhado para invadir o campo e saquear a colheita. Os filisteus usavam esse método para reduzir Israel à submissão por meio da fome.

Davi foi informado que Queila fora invadida e saqueada. Movido por um sentimento próprio, o homem segundo o coração de Deus consulta ao Senhor e move seu grupo para ajudar a cidade em perigo. É interessante observar a reação de seus homens, uma reação tão parecida com a que temos nos dias de hoje. Eles disseram temos nossos próprio temores.

O inimigo continua pelejando contra Queila. Diante de nossos olhos, Queila está sendo saqueada. Sua colheita está sendo roubada... o inimigo continua usando esse método para reduzir Queila à submissão por meio da fome espiritual! E quando somos chamados para fazer algo, dizemos já temos nossos próprio temores.
E foi anunciado a Davi, dizendo: Eis que os filisteus pelejam contra Queila, e saqueiam as eiras.

1 Samuel 23:1

A inércia daqueles homens não parou Davi. Ele se prostrou novamente e colocou seu sentimento de aflição por Queila diante de Deus. A resposta veio em tom de urgência: Levanta-te, desce a Queila, porque te dou os filisteus na tua mão.

Olhe ao seu redor, querido leitor, e veja quantas Queilas estão sendo oprimidas pelo inimigo. A palavra de Deus continua em tom de urgência levanta-te e desce a Queila. A promessa continua a mesma porque te dou os filisteus na tua mão.