segunda-feira, 15 de junho de 2015

O esconderijo do Altíssimo



O esconderijo do Altíssimo (Salmo 91)


Embora este salmo não mencione seu autor, muitos estudiosos acreditam que Moisés o escreveu. Spurgeon, o príncipe dos pregadores, cita “Os doutores judaicos consideram que, quando o nome do autor não é mencionado, podemos atribuir o salmo ao último escritor nomeado; e, se for assim, este é outro salmo de Moisés, o homem de Deus”. Se assim for, todas as declarações feitas na tentação de Cristo pelo diabo no deserto foram extraídos de escritos de Moisés.


Pensando que foi Moisés que o escreveu, deve ter sido em sua peregrinação no deserto. Onde enfrentou diversas aflições e perseguições, mas foi onde testemunhou homens que confiavam em Deus, como Josué e Calebe, terem mil caídos em seu lado e dez mil à tua direita e não serem atingidos.


O confiante salmista conhece dois segredos do Senhor


1- O Altíssimo tem um esconderijo!
Esconderijo é o lugar criado para se esconder de algo ou de alguém. Isso nos leva a pensar, Deus se esconde?


Is 45.15 “verdadeiramente tu és um Deus que se esconde, ó Deus e Salvador de Israel”


Esta declaração está inserida num contexto de profundas e formidáveis promessas feitas à Israel, que estava aflito e perseguido. “Israel será salvo pelo Senhor com uma salvação eterna”. O momento presente era de aflição, a visão era de um Deus que se esconde, mas o apelo é de confiar na salvação prometida.


Como podemos confiar (descansar) vendo em volta tanta situação difícil e olhar para Deus e vê-lo escondido?


O confiante salmista ensina seu segredo. Ele habita no esconderijo do Altíssimo.  No momento que Deus se esconde, o salmista faz desse esconderijo sua habitação.


2- O onipotente projeta uma sombra!
O lugar escolhido não poderia ser um lugar melhor, à sombra do Onipotente!
O apóstolo João diz que Deus é luz (1Jo 1.5), e na sua visão do Apocalipse, ele descreve o Cristo glorioso tendo em sua cabeça vários pontos de luz (olhos como chama de fogo), enquanto que seus pés como semelhantes a latão reluzente, assim, podemos imaginar onde seria sua sombra. Talvez debaixo de seus próprios pés. Assim, esse confiante salmista encontra descanso estando junto aos pés daquele que ele chama de Onipotente.


Isso é glorioso. Entrando no esconderijo do Senhor, e se prostrando até às sombras de seus pés… nesse momento, a sombra do Onipotente o cobre e o salmista fica escondido nEle. Você não aparece e também não é atingido. Tudo o que sua aflição pode visualizar é o Altíssimo e o Onipotente. Nenhuma aflição é mais alta que o Altíssimo e, do mesmo modo, nenhuma perseguição é mais forte que o Onipotente. Nessas condições, sim, você pode descansar!


O confiante salmista diz do Senhor:
“Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei”


O intercessor
Aqui, o salmo segue como numa intercessão feita como que por outra pessoa. Gosto de pensar que é feita pelo próprio Cristo, e isso torna o Salmo 91 ainda mais profundo, um salmo profético da ação intercessora do nosso Senhor Jesus


Em Rm 8.34 diz “quem os condenará? Pois é Cristo que morreu ou, antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós”
Este versículo de Romanos condiz muito com o texto do Salmo 91. A pergunta levantada quem os condenará? resume toda perseguição que o confiante salmista recebe por se refugiar no esconderijo do Altíssimo. O Senhor Jesus, à direita de Deus, intercede por nós, em meio às aflições e perseguições.


O intercessor conhece as perseguições do salmista:
  • Laço do passarinheiro:
  • espanto noturno
  • seta que voe de dia
  • peste que ande na escuridão
  • mortandade que assole ao meio dia

Se são demônios (anjos caídos), o salmista está confiante pois o Altíssimo dará ordem aos seus anjos a teu respeito. E esses anjos mandados pelo Senhor te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra. Tudo que esses demônios podem fazer contra esse salmista é jogar pedras para ele tropece e caia.


A intercessão conclui afirmando que o confiante salmista pisará o leão e a áspide.


Esse leão é citado pelo Apóstolo Pedro:
Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar (1Pe 5.8)


E essa áspide (víbora) é citado em Apocalipse
E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente chamada o diabo e Satanás, que engana todo mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele (Ap 12.9)

Dessa forma, fica claro que o leão e a áspide se referem ao diabo, enquanto que o filho do leão e a serpente, fazem alusão aos anjos caídos. De qualquer forma, o intercessor promete que o salmista pisará em todos!


A resposta


Intercessão é atendida. O motivo do livramento divino foi que tão encarecidamente me amou. O Altíssimo que até agora estava em silêncio, faz sua decisão final. Ele testifica que o salmista, apesar de tantas aflições e perseguições, encarecidamente o amou. Por isso, promete livrá-lo. Ainda, o livramento é acompanhado com a honra de ser colocado num alto retiro.


A resposta continua com uma exortação acompanhada de uma promessa. O salmista invocará e será respondido. Há a necessidade de invocarmos. E há a promessa da resposta. Na angústia não estaremos sozinhos. Seremos livrados e glorificados com abundância de dias. E por fim, a resposta encerra com a promessa de o próprio Senhor nos mostrando a sua salvação.


Veja que de todas promessas, aquela que fecha este poderoso salmo, como num ápice, é o Senhor mostrando a sua salvação. Oro, que não seja eu, que seja o próprio Espírito do Senhor a te mostrar sua salvação:


Somente no Evangelho de Lucas o Espírito inspirando seus escritos sobre a salvação:

  • 1.68-70 Bendito o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e remiu seu povo! E nos levantou uma salvação poderosa da casa de Davi. Para nos livrar dos nossos inimigos e das mãos de todos os que nos aborrecem. (Zacarias ouviu sobre a salvação)
  • 2.29-30 Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra, pois os meus olhos viram a tua salvação (Simeão viu com seus olhos a salvação)
  • 3.6 E toda carne verá a salvação de Israel (João Batista preparou o caminho para a salvação)
  • 19.9 Hoje, veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido. (Jesus Cristo é a salvação)


Que a segurança do Altíssimo e a sombra do Onipotente te levante.
Bispo Erisvaldo Pinheiro (palavra ministrada em 14 de Junho de 2015)
Comunidade Evangélica Arca da Aliança



Fontes de apoio:


C.H. Spurgeon - Esborços Bíblicos de Salmos. Editora: Shedd Publicações
Charles F. Pfeiffer - Comentário Bíblico Moody. Volume 2. Editora Batista Regular.
Bíblia de Estudos Dake. Editora Atos

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Sete pecados capitais que impedem a prosperidade




Há quem acredite que é errado prosperar ou enriquecer. No Brasil, por fatores históricos e culturais, somados a erros de interpretação da Bíblia, existe certo preconceito contra a riqueza. Isso se chama teologia da miséria. Está na hora de mudar essa mentalidade. Nos Estados Unidos, por exemplo, a mentalidade cristã é de que, com trabalho e a benção de Deus, é possível mudar de vida.


Por outro lado, devemos evitar os erros da teologia da prosperidade. Acreditar que Deus tem a obrigação de dar bênçãos e riquezas a quem frequenta a igreja ou faz ofertas generosas é, no mínimo, falsificar a palavra de Deus.

A Bíblia deve ser nossa fonte de posicionamento e de mudança interior. Nosso mundo exterior, seja em qualquer área de nossa vida, será afetado pelo nosso mundo interior. 


Listaremos os erros mais comuns que cometemos em relação às finanças. Para quem almeja melhorar de vida, oferecendo o melhor para sua família e, ainda,  contribuir para a obra do Senhor, deve conhecer esses sete pecados capitais:


1- O pecado da pressa “quem tenta enriquecer depressa não ficará sem castigo” (Pv 28.20)
  • Desenvolva a paciência
  • Aproveite o que pode parecer uma “demora” para adquirir mais conhecimento e experiência.
  • Lembre-se de que a direção correta é mais importante que a velocidade


2- O pecado da avareza “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; nessa cobiça alguns (...) se transpassaram a si mesmos com muitas dores” (1Tm 6.10)
  • O dinheiro deve ser um escravo, e nunca um senhor (Mt 6.24-27)
  • Não encare o dinheiro como prioridade da sua vida
  • Não tente prosperar de qualquer maneira, valendo-se de atitude desonestas


3- O pecado da falta de prazer no trabalho “Regozijai-vos sempre” (1Ts 5.16)
  • Mas nasce o sol, (...) o homem sai para o seu trabalho. E para sua ocupação até a tarde (Sl 104.22-23)
  • Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também (Jo 5.17)
  • Pense no valor do seu trabalho para se sentir mais estimulado. Se você lida com pessoas, pense no bom serviço que pode lhes prestar e em como isso facilitará a vida deles. Imagine a satisfação do consumidor com aquilo que você ajuda a produzir.
  • Todo trabalho traz algum proveito e aprendizado e, cedo ou tarde, as oportunidades vão surgir.


4- O pecado da ira contra a riqueza “Abrão era muito rico em gado, em prata e em ouro” (Gn 13.2)
  • Tenha como modelo e fonte de inspiração pessoas prósperas e de sucesso que merecem sua admiração, por serem competentes, honestas, trabalhadoras e generosas.
  • Não tenha vergonha de querer melhorar de vida
  • Livre-se da mentalidade de que é mais honrado ser pobre do que rico.
  • Visualise todas as coisas boas que você poderá proporcionar a si mesmo e aos outros ao prosperar.


5- O pecado da inveja e da cobiça “O invejoso é ávido por riquezas, e não percebe que a pobreza o aguarda” (Pv 28.22)
  • Um dos maiores obstáculos ao sucesso é ficar competindo com os outros e invejando o que têm, em vez de batalhar pelos próprios sonhos.
  • Comemore sinceramente quando alguém melhorar de vida e tome isso como exemplo e fonte de motivação.
  • Abençoe aquilo que você quer


6- O pecado da preguiça “A preguiça faz cair em profundo sono; e o ocioso padecerá fome” (Pv 19.15)
  • Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio! Ela não tem chefe, nem supervisor, nem governante, e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu alimento. Até quando você vai ficar deitado, preguiçoso? Quando se levantará de seu sono? Tirando uma soneca, cochilando um pouco, cruzando um pouco os braços para descansar, a sua pobreza o surpreenderá como um assaltante, e sua necessidade lhe virá como  um homem armado (Pv 6)
  • O problema das pessoas é que querem vitória, mas não querem semear, não querem ajudar os outros. Todas vez que queremos ir mais alto, nossa carne deve ir mais baixo. Deus não quer que sejamos um bando de crianças mimadas
  • Comece a se disciplinar. Monte um planejamento que defina ações e prazos, e cumpra-o.
  • Não fique esperando as oportunidades caírem do céu, mãos à obra.
  • Sonhe e realize!


7- O pecado do orgulho “Antes da sua queda o coração do homem se envaidece, mas a humildade antecede a honra” (Pv 18.12)

  • É preciso estar disposto a servir para ser um grande líder.
  • Pense que você tem muito mais a ganhar sendo humilde do que arrogante.
  • Valorize e respeite as pessoas que trabalham com e para você.
  • Nunca se esqueça de que você pode estar por cima hoje e por baixo amanhã.

Não há nada de errado no desejo de melhorar de vida. Acredito, com base no que já testemunhamos, que o dinheiro não muda ninguém, ele apenas realça aquilo que você já é. O dinheiro faz com que o soberbo seja mais soberbo, e faz com que o humilde seja ainda mais humilde. O dinheiro faz com que o ganancioso seja ainda mais ganancioso, e o generoso, ainda mais generoso. Assim, Bíblia deve ser nosso manual de transformação diária de nosso interior, como disse o venerável ganhador de almas, Billy Graham:

Estude a Bíblia para ser sábio, creia nela para ser salvo, siga os seus preceitos para ser santo.

Fonte de apoio:
  • As 25 leis bíblicas do sucesso / Willian Douglas e Rubens Teixeira; Editora Sextante, 2012.

Bispo Erisvaldo Pinheiro
Palavra ministrada em 07 de Junho de 2015
Comunidade Evangélica Arca da Aliança (Templo de Samambaia Sul/DF)