domingo, 27 de outubro de 2013

A graça manifestada

A graça manifestada pela cruz.
Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens, Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras. Tito 2:11-14

Bp Erisvaldo Pinheiro Lima
(ministrado em 13 de outubro de 2013)


Sua graça sempre existiu. Sempre esteve no coração de Deus. O que Paulo ensina a Tito é que essa graça se há manifestado. Como alguns valores, dons e virtudes que o Senhor nos concede e, as vezes, os guardamos em nossos corações. Existem, mas ficam guardados. A graça do Senhor sendo manifestada, nos ensina que também precisamos manifestar a todos os homens os dons que Ele nos concedeu, pois a luz não pode ficar embaixo da mesa.

No velho Testamento

Quando a graça ainda não havia sido manifestada, vemos a história de um povo que, embora escolhidos de Deus, era predominante as situações em que sangue era derramado. Já no primeiro livro bíblico, vemos Caim derramando sangue de seu irmão, Abrão em guerra contra cinco reis, Simeão e Levi matando todo homem siquemita.

Essa aparente crueldade aponta para nossa própria história. Os relatos bíblicos do antigo e novo Testamento é a nossa própria história. Temos uma história antes e depois da graça do Senhor em nossas vidas. Em Lv 17.11 diz que a vida está no sangue. Por isso, o sangue derramado dissolutamente no velho testamento representa nossa vida antiga que era derramada de forma profana. Graças a Deus que sua graça se manifestou!

No novo Testamento

A graça de Deus se manifesta em Cristo. O novo testamento inicia seus relatos com Cristo chamando homens para segui-lo. Um chamado para deixarem de derramarem sangue (vida) dissolutamente. O novo Testamento não vai mais relatar vidas derramando seu sangue. Ao invés disso, o novo Testamento vai girar em torno de um que derramou seu sangue, que por ser puro, oferece uma vida nova a todos que o seguirem e aceitarem o seu chamado. Quem o seguir, não mais derramará seu sangue de forma profana.

A graça manifestada nos ensina que devemos:

Chocam ovos de basilisco

Ovos de basilisco devem ser quebrados, jamais chocados.
Chocam ovos de basilisco... (Isaías 59:5)









Bp Erisvaldo Pinheiro Lima 
(ministrado em 23 de outubro de 2013)


Chocam ovos de basilisco, uma forte revelação da parte do Senhor registrada em Isaías 59. Capítulo que mostra como o povo do Senhor pode chocar ou quebrar os ovos de basilisco.

Basilisco 

Uma figura simbólica conhecida nos tempos antigos como a rainha das serpentes. Figura de várias lendas e mitos, o basilisco é representado quase sempre como uma serpente assustadora e que é mais letal que as demais.

No texto, Deus se revela mostrando sua misericórdia que está a disposição de seu povo. Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir. Declaração que serve de alento para situações adversas que passamos. Mas o que me chama a atenção é o MAS que segue essa declaração. Quando falamos algo, seja um elogio ou uma opinião, que é sucedido pelo MAS... sabemos que algo contrário se seguirá. O mas desse texto é seguido pela exortação do Senhor ante a iniquidade recorrente de seu povo. A iniquidade do povo é denunciada até o ponto de Deus declarar que seu povo chocam ovos de basilisco! 

Veja que no texto, o basilisco ainda não nasceu, está no ovo. E o povo do Senhor estava contribuindo para sua reprodução. Estava chocando o ovo da pior das serpentes, pela sua recorrente iniquidade. Como o povo de Deus estava chocando ovos de basilisco? No capítulo 59 do livro do profeta Isaías vemos pelo menos sete maneiras como isso acontecia.

sábado, 26 de outubro de 2013

Enfermidade na fé: diagnóstico e cura

Enfermidade na fé devem ser diagnosticadas e curadas com a Palavra do Senhor
Ora, quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas.
Romanos 14:1

Bp Erisvaldo Pinheiro Lima, 
ministrado em 25 de Agosto de 2013


O apóstolo Paulo faz menção de uma enfermidade pouco comentada, a enfermidade na fé. Parece que os membros da Igreja de Roma estavam deixando os enfermos na fé de lado, ou os recebendo com contendas e até gerando dúvidas. O apóstolo Paulo os exortam e nos deixa este diagnóstico para nossa reflexão.

Com oração busquei no Espírito Santo alguns exemplos de enfermidade na fé, e também, algum tipo de cura. Percebi que em diversos momentos da minha caminhada, eu também tive esta enfermidade. Minha fé já esteve enferma e eu nem sabia. Veja estes três exemplos bíblicos e medite:


      Recabitas (Jer 35)

Este grupo de judeus era um exemplo de separação do pecado e conseqüente fidelidade a Deus.  O Senhor ordena que Jeremias levasse os recabitas para a Casa do Senhor e lhes oferecessem vinho. Diante da recusa dos recabitas, o Senhor faz uma comparação entre a fidelidade dos recabitas em cumprir um voto de não beber vinho e a infidelidade dos israelitas que se recusavam em obedecer, mesmo Deus tendo madrugando e falando (v.14). 


Os recabitas eram fiéis nos votos e na separação ao pecado, mas lhes faltavam vinho. O vinho na Bíblia é um símbolo de alegria. Os recabitas nos dias de hoje são representados por aqueles que cumprem seus votos a Deus, procuram fugir do pecado e ter uma vida de obediência, mas ainda assim, lhes faltam alegria. São pessoas que até são exemplos para outros, como os recabitas eram, mas falta o vinho da alegria. São aqueles que pagam o preço em jejum e oração e não percebem o resultado, perseveram, mas a situação continua a mesma, são aqueles que buscam o Senhor, mas reconhecem que continua faltando o vinho da alegria... e o motivo é que a fé está enferma!


A cura para os recabitas foi apresentada pelo próprio Deus. O Senhor ordena que Jeremias os levem para dentro da Casa do Senhor para beber vinho. A cura continua sendo essa, o vinho oferecido dentro da Casa do Senhor. Querido(a) leitor(a), mesmo na fidelidade poderemos ser inundados por sentimentos de tristeza. Em dias assim, vá a Casa do Senhor, onde até a tristeza salta de alegria (Jó 41.22).

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

De Jacó a Israel: passando pela família, espada e serpentes


A espada dura, grande e forte está a favor da luta pela família.
Naquele dia o SENHOR castigará com a sua dura espada, grande e forte, o leviatã, serpente veloz, e o leviatã, a serpente tortuosa, e matará o dragão, que está no mar. Naquele dia haverá uma vinha de vinho tinto; cantai-lhe.
Eu, o Senhor, a guardo, e cada momento a regarei; para que ninguém lhe faça dano, de noite e de dia a guardarei.
Não há indignação em mim. Quem me poria sarças e espinheiros diante de mim na guerra? Eu iria contra eles e juntamente os queimaria. Ou que se apodere da minha força, e faça paz comigo; sim, que faça paz comigo.
Dias virão em que Jacó lançará raízes, e florescerá e brotará Israel, e encherão de fruto a face do mundo.

 

Bp Erisvaldo Pinheiro Lima 
(ministrado na Campanha "Lutando pela paz na família" 
em 02 de outubro de 2013)



Isaías 27 nos deixa uma forte mensagem sobre a luta pela família. Inicia descrevendo uma espada, que é usada contra serpentes Fala sobre uma vinha de vinho tinto. Mostra um relato do próprio Senhor em batalha e encerra nos exortando sobre a necessidade de transformação. Com uma linguagem que varia do simbólico ao real, com profecias e figuras este texto tem muito a nos ensinar. Veja:

  • Com sua espada...

Você já sabe que a espada tem um dono, o Espírito, e que tem um significado, a palavra de Deus (Ef 6.17). De acordo com o texto acima, a espada (palavra) é: dura, grande e forte.

Realmente a palavra parece dura para alguns. Outros a acham grande demais. E uns poucos a consideram forte. Deve doer mesmo, afinal, é espada! Tem que ser grande, pois deve alcançar você e os seus ao mesmo tempo! E, com certeza, é forte o bastante para ir contra todo o mal que rasteja contra sua família!

  • Deus castigará...

Dura, grande e forte. Com essa espada, o Senhor usa (olha o texto!) para castigar a serpente veloz e tortuosa.

O Senhor não nos deixa enganados. Ele nos mostra duas características dessa serpente, veloz e tortuosa. Devemos estar cientes que em batalhas espirituais em que expulsamos as serpentes de nossos caminhos, ela é veloz o suficiente para tramar outra armadilha mais adiante. O combate continua. 

Além de veloz, a serpente é tortuosa. Sua intenção é fazer que seu caminho, querido leitor, seja tortuoso. Jesus disse Eu sou o caminho (Jo 14.6) e Paulo nos ensina que prossigo para o alvo (Fp 3.14). Observe que nossa caminhada deve ser rumo ao alvo (Cristo), sem rodeios ou atalhos, um caminho reto.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Tudo de Eva veio de Adão e tudo da Igreja deve vir de Cristo

Tudo da Igreja deve vir de Cristo assim como tudo de Eva veio de Adão.
Então disse Deus: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais grandes de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão".
Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
Deus os abençoou, e lhes disse: "Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra".
Gênesis 1:26-28


Convido você, meu irmão e minha irmã, a meditar em alguns pontos da criação do homem e da mulher e a relação da formação de Eva a partir de Adão e da formação da Igreja a partir de Cristo.


  • Façamos

Uma fala inédita na criação. Até o momento, tudo foi criado a partir da Palavra de Deus. Na criação do homem, porém, há uma conferência entre a deidade (Pai, Filho e Espírito Santo). Mostrando que algo muito especial vai acontecer!

  • Nossa imagem (v.26) e sua imagem (v.27)

Enquanto que no versículo 26 a deidade propõe a criação de acordo com nossa imagem, no versículo seguinte o homem foi criado à sua imagem! Plural na primeira e singular na segunda. Comparando com o texto de Romanos 8.29, vemos que a imagem é de Jesus Cristo. O Filho é escolhido para ter a sua imagem no homem recém criado, guarde essa informação.



Afinal, qual foi o motivo da conferência e da escolha da imagem do Filho para o homem? Qual foi o plano de Deus para a criação do homem?

O texto ensina que a vontade primeira de Deus, colocada na pauta da conferência da deidade, era que o homem domine. Após criado, a vontade permanece na benção divina enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai. 

O homem, dotado da imagem do Filho, criado na terra para... DOMINAR!

Reflito por que teria Deus criado o homem com propósito de dominar a terra. A resposta está nas primeiras palavras da Bíblia:


  • No princípio, criou Deus os céus e a terra (v.1)
  • E a terra era sem forma e vazia (v.2)
Observe que no primeiro versículo duas obras foram criadas, os céus e a terra. No segundo, porém, apenas a terra é colocada com a descrição de sem forma e vazia. 

O verbo do segundo versículo ERA em seu original hebraico é o mesmo mencionado em Gn 19.26, quando a mulher de Ló converteu-se em sal. Esta mulher não era de sal em seu início, mas tornou-se de sal. Da mesma forma pode ser traduzido o verbo do primeiro versículo em tornou-se. Fica assim: No princípio, criou Deus os céus e a terra. E a terra tornou-se sem forma e vazia. A terra não foi criada sem forma e vazia. Algo aconteceu para que ela se tornasse sem forma e vazia. 

Havia algo de errado com a terra.

Jesus ensinou aos seus discípulos que tinha visto o diabo cair dos céus como um relâmpago (Lc 10.18). Em Isaías 14:12-14 diz: 
"Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo."

Expulso dos céus e lançado na terra. Por isso, os céus não são citados no versículo dois. Os céus continuavam em sua plena santidade, como habitação do Deus Criador! Enquanto que a terra... contaminada pelo mal.

Na oração ensinada por Jesus, vemos esse propósito de Deus de restaurar a terra. Na construção das frases, no original grego, a frases assim na terra como nos céus é conjunta às frases anteriores. Ficam assim:

Santificado seja o teu nome > Assim na terra como nos céus
Venha o teu reino > Assim na terra como nos céus
Seja feita a tua vontade > Assim na terra como nos céus

terça-feira, 1 de outubro de 2013

O amado e a amada, as raposas e as raposinhas

Cuidado que a amada deve ter com as raposas e raposinhas que querem destruir a vinha.
"O meu amado fala e me diz:
Levanta-te, amiga minha, formosa minha, e vem.
Porque eis que passou o inverno: a chuva cessou e se foi.
Apareceram as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra.
A figueira já deu os seus figuinhos, e as vides em flor exalam o seu aroma. Levanta-te, amiga minha, formosa minha e vem.
Pomba minha, que andas pelas fendas das penhas, no oculto das ladeiras, mostra-me a tua face, faze-me ouvir tua voz, porque a tua voz é doce, e a tua face, aprazível.
Apanhai-me as raposas, as raposinhas, que fazem mal às vinhas, porque as nossas vinhas estão em flor.
O meu amado é meu, e eu sou dele; ele apascenta o seu rebanho entre os lírios."
Cânticos 2:10-16

Utilizando a interpretação alegórica, vemos neste belo diálogo importantes e profundos ensinamentos. O amado se direciona à sua amada e lhe encoraja a se levantar, faz promessas consoladoras, mostra que conhece a sua situação, declara seu amor e lhe admoesta contra as raposas e raposinhas. Uma descrição real e atual da atuação do nosso Senhor Jesus (o amado) à sua Igreja (a amada).

  • O meu amado fala e me diz:

A amada conhece a voz do seu amado. Sabe que quando se apresenta diante dEle, sua voz é percebida. A voz que lhe direciona é como um bálsamo para a caminhada da amada.

  • Levanta-te

Em algum momento, a amada parou. No verso seguinte entendemos o porquê. Não é a vontade do amado que sua amada esteja caída e parada, por isso, Ele prepara toda uma situação para que sua amada volte a ficar de pé. 

Meu irmão e minha irmã, um dos atributos do Senhor é sua imutabilidade. Isso me consola. Nosso Deus não muda. O propósito do Senhor sobre sua vida não mudou, não sei a situação em que você se encontra, se andando firme, parado ou até mesmo caído. Mas a ordem do Amado é para se levantar. Nem o pecado, nem o mundo, nem o diabo, não tem poder para mudar o propósito de Deus sobre sua vida. Levanta-te, pois o Amado já começou a falar contigo!

  • Passou o inverno: a chuva cessou e se foi

Na nossa caminhada, passamos por dias de tempestades espirituais onde nossa fé é testada e alguns medos escondidos são desenterrados. Aqui, o amado promete muito mais do que acalmar uma tempestade, com seu poder e Graça, o amado promete que o inverno passou! Inverno é o tempo das várias tempestades, as vezes, uma após a outra. O amado garante que a chuva (tempestades da vida) cessou e se foi!