Postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 nomes bíblicos escolhidos por Deus

Imagem
Sete nomes da Bíblia foram escolhidos por Deus. Cada um teve importante propósito na narrativa bíblica. Teve, também, uma provação ou luta envolvida com a escolha destes nome. E no final da Bíblia, no livro do Apocalipse, há uma intrigante promessa envolvendo um novo nome aos que vencerem. Veja, querido leitor, os sete nomes da Bíblia que foram escolhidos por Deus, além da vitória que cada um teve, e permita que o Espírito Santo fale contigo:


Ismael Eis que concebeste e terás um filho, e chamará seu filho de Ismael, porquanto o Senhor ouviu tua aflição (Gn 16.11) Seu nome significa: aquele que Deus ouviu. Na rejeição de Agar, mãe de Ismael, Deus a visitou e a orientou. Deus sempre pede aos homens que façam o melhor, ainda que o melhor seja o mais difícil de fazer. Agar teve que voltar e se humilhar perante Sara. A prova e luta aqui envolve rejeição. Agar, mãe de Ismael, teve que vencer os sentimentos que nascem da rejeição. Com isso, Deus fez uma aliança com Agar.


Isaque Na verdade, Sa…

Pessoas precisam de pessoas: um comparativo na história de Jonas e Elias

Imagem
Existe um grande ensinamento na história dos profetas Elias e Jonas. Existe também, uma semelhança notável entre o dois. O primeiro esteve numa caverna, o segundo, numa aboboreira e ambos desejaram o fim de seus ministérios e até de suas próprias vidas. Nos dois casos, Deus vai mostrar algo simples e ao mesmo tempo desafiador para a cura de seus humildes servos. Elias e Jonas vão aprender que pessoas precisam de pessoas! Veja, querido leitor, esse ensino tão válido para os nossos dias e permita que o Santo Espírito fale contigo:

A dor e tristeza de Jonas Os quatro capítulos do livro do profeta Jonas nos mostram uma história que é muito importante para os nossos dias. Embora o quarto capítulo seja menos conhecido, é o ponto chave para este estudo.
Jonas realizou uma grande obra. Uma cidade inteira se converteu de seus maus caminhos. A palavra revelada que Jonas liberou tinha apenas sete palavras. Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida. Ele resistiu, à princípio, fugiu e foi parar…

Mendigues espiritual: uma valiosa lição na história de quatro mendigos da Bíblia

Imagem
Na minha adolescência eu li um livro que me deixou muito reflexivo. Tânia Zagury em "A Rampa" narra a história fictícia de Alberto, um engenheiro civil respeitado que mora num aconchegante apartamento com sua família. Esse personagem vive sucessivas situações de percas. Sua vida vira uma "rampa" levando-o a viver como um mendigo.

A palavra mendigo significa "aquele que sobrevive pela caridade do outro".

Lendo a história de Bartimeu, Lázaro, o cego de nascença e o coxo da Porta Formosa, o Espírito Santo me convenceu de também podemos viver dias de mendigues espiritual. Muitos de nós podemos estar vivendo dias em que nossa espiritualidade está decaindo como numa rampa, em decadência. Alguns podem até lembrar de dias, momentos ou de uma fase de glória tão grande... E se acostumarmos a ter uma vida espiritual em declínio, poderemos estar chegando perto de sermos mendigos espirituais.

Veja, amado(a) irmão(ã), a história destes quatro mendigos da Bíblia e perm…

A última ministração de Cristo e o último clamor da igreja

Imagem
Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã. E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida. Apocalipse 22:16,17

Este é um trecho do último sermão do Senhor Jesus, que foi registrado no último capítulo do último livro da Bíblia Sagrada. Por ser uma mensagem final, é digna de redobrada atenção. No meio da ministração há também o registro da última oração da igreja. Devemos conhecer profundamente esta oração. Acompanhe, querido leitor, palavra por palavra destes impactantes versículos e permita que o Santo Espírito fale contigo: 
Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejasTestificar significa testemunhar, comprovar, atestar, afirmar, assegurar... Jesus se apresenta como aquele que enviou seu anjo para testificar estas coisas. Isso é importante, pois a lei mosaica exigia duas ou tr…

Marta e Maria e as correrias da obra

Imagem
Correria significa ato ou efeito de correr, corre-corre, grande pressa... e por aí vai. Os obreiros da Casa do Senhor sabem definir a correria bem melhor que o dicionário. Ensaios, apresentações, confecção de roupas, afinação de instrumentos, evento, agenda, congressos... um obreiro sabe o quanto essas coisas requer muita correria do humilde servo do Senhor.

No livro "Nas garras da Graça", o ilustríssimo Max Lucado nos conta de forma ímpar um assalto a banco que fez Robertson. Um ladrão de banco por demais apressado. E por isso, atrapalhado. A pressa é perigosa quando se quer fazer algo importante. Robertons fez um pedido de empréstimo num banco e voltou algumas horas depois para roubar ali. Entrou com um bilhete de assalto, uma arma e as chaves do carro que pegou emprestado de um amigo. Saiu correndo do banco com o saco de dinheiro, com a arma e com a chave do carro... isso mesmo, esquecera o bilhete. Correu de volta para pegar o bilhete que poderia incriminá-lo e quando c…

6 lições do vale de ossos secos

Imagem
O capítulo 37 de Ezequiel talvez seja o mais conhecido de seu livro. Nesta visão, o Senhor leva o profeta com suas próprias mãos e o coloca no meio de um vale repleto de ossos secos. Mais adiante, o profeta é instruído que aqueles ossos são a casa de Israel. O povo de Deus estava cativo na Babilônia. Deus iria mostrar nesta impactante visão, o quanto o peso de sua aliança poderia restaurar uma nação inteira. Uma valiosa lição de seu amor e poder. Por isso, querido(a) leitor(a), te convido a meditar nas seis lições do vale de ossos secos.




A mão de Deus

Repare que o profeta estava nas mãos de Deus. E porque ele estava nas mãos do Senhor, o povo receberia a promessa de restauração. O povo seria beneficiado porque o profeta estava nas mãos do Senhor. Isso é muito importante e sugestivo para nós. Quando o ministro se dispõe a ficar inteiramente nas mãos do Senhor, o povo é beneficiado. Creio que se você ficar inteiramente nas mãos do Senhor, pessoas poderão ser beneficiadas.

O vale

Vales são …

Estudo bíblico: o verdadeiro jejum

Imagem
Isaías 58 - O verdadeiro jejum
A religiosidade vazia de Israel é exposta neste capítulo. O povo de Deus tinha assumido uma posição "santarrona" durante os cultos, acompanhado de votos de jejuns ostentosos, mas seguidos das mesmas antigas ações impiedosas e maldosas. Verdade é que nenhum ato religioso tem importância se não for acompanhado de uma vida piedosa, com observância da Palavra e uma sincera compaixão para com aqueles que estão passando por necessidades.
O profeta declara o pecado e transgressão de Israel, ao mesmo tempo em que eles procuravam Deus a cada dia e tinham prazer nos caminhos do Senhor. Uma religiosidade em atitudes de bondade para com o próximo. Certamente, uma prática que deve ser meditada pelos humildes servos do Senhor.
Deus passa seu “raio-x” e enumera 10 atos que constituíam (e continua sendo) erradamente o jejum de Israel. Veja:
Questionamentos - v.3 Afligir a alma para atrair a Deus - v.3-5 Contentar-se, ou seja, uma atitude de inércia espi…