Postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Gabatá e o vale das decisões

Imagem
Hoje é sexta-feira, encerramento desta inspirada campanha. Busquei no Senhor uma revelação para trazer para vocês. Deus mostrou-me uma palavra: Decisão!
Numa determinada sexta-feira, encerramento da obra pré sacrificial de Cristo, também foi um dia repleto de decisões.
O Senhor Jesus decidiu tomar o amargo cálice, em obediência à obra que o Pai lhe confiou. O apóstolo Judas Iscariotes decidiu entregar Jesus, a um preço de 30 moedas de prata. O apóstolo Pedro decidiu sacar a espada e defender Cristo e pouco tempo depois decidiu-se por nega-lo. Todos os discípulos decidiram fugir ao verem Cristo preso e amarrado com cordas. 
De todas as decisões daquela sexta-feira, a que foi mais detalhada pelos quatro evangelistas foi a decisão de Pôncio Pilatos. Os detalhes desta narrativa tem muito a ensinar aos humildes servos do Senhor que estão prestes a tomar importantes decisões.
Para entendermos o contexto da importante decisão de Pilatos, precisamos conhecer um pouco de sua história. A história d…

Jesus apazigua casamentos

Imagem

Centurião de Cafarnaum: exemplo de fé e modelo de amor

Imagem
No relato bíblico acima, vemos a história do Centurião de Cafarnaum. O Senhor Jesus o destacou como exemplo de fé, dizendo "nem ainda em Israel tenho achado tanta fé". Vemos também, um belo modelo de amor nesta passagem, pois este centurião tinha uma sincera afeição pelo seu servo e amava Israel, enquanto que a maior parte dos romanos desprezava.
O centurião era a espinha dorsal do Império Romano, liderando uma tropa de 100 soldados. Era o primeiro degrau de liderança das tropas romanas. Havia também, o oficial da corte, que liderava 600 soldados. E, ainda, o oficial da Legião, que liderava uma tropa com 6.000 homens. Assim, numa legião romana, havia 60 centuriões. Dependendo do caráter que apresentavam, poderiam subir de cargo.
Essa passagem é registrada por Mateus e Lucas. No Evangelho de Mateus, parece que o centurião vai pessoalmente. No Evangelho de Lucas, vimos que são os anciãos que vão a pedido do centurião. Isso pode ser explicado de forma simples. Mateus aborda vá…

7 nomes bíblicos escolhidos por Deus

Imagem
Sete nomes da Bíblia foram escolhidos por Deus. Cada um teve importante propósito na narrativa bíblica. Teve, também, uma provação ou luta envolvida com a escolha destes nome. E no final da Bíblia, no livro do Apocalipse, há uma intrigante promessa envolvendo um novo nome aos que vencerem. Veja, querido leitor, os sete nomes da Bíblia que foram escolhidos por Deus, além da vitória que cada um teve, e permita que o Espírito Santo fale contigo:


Ismael Eis que concebeste e terás um filho, e chamará seu filho de Ismael, porquanto o Senhor ouviu tua aflição (Gn 16.11) Seu nome significa: aquele que Deus ouviu. Na rejeição de Agar, mãe de Ismael, Deus a visitou e a orientou. Deus sempre pede aos homens que façam o melhor, ainda que o melhor seja o mais difícil de fazer. Agar teve que voltar e se humilhar perante Sara. A prova e luta aqui envolve rejeição. Agar, mãe de Ismael, teve que vencer os sentimentos que nascem da rejeição. Com isso, Deus fez uma aliança com Agar.


Isaque Na verdade, Sa…

Pessoas precisam de pessoas: um comparativo na história de Jonas e Elias

Imagem
Existe um grande ensinamento na história dos profetas Elias e Jonas. Existe também, uma semelhança notável entre o dois. O primeiro esteve numa caverna, o segundo, numa aboboreira e ambos desejaram o fim de seus ministérios e até de suas próprias vidas. Nos dois casos, Deus vai mostrar algo simples e ao mesmo tempo desafiador para a cura de seus humildes servos. Elias e Jonas vão aprender que pessoas precisam de pessoas! Veja, querido leitor, esse ensino tão válido para os nossos dias e permita que o Santo Espírito fale contigo:

A dor e tristeza de Jonas Os quatro capítulos do livro do profeta Jonas nos mostram uma história que é muito importante para os nossos dias. Embora o quarto capítulo seja menos conhecido, é o ponto chave para este estudo.
Jonas realizou uma grande obra. Uma cidade inteira se converteu de seus maus caminhos. A palavra revelada que Jonas liberou tinha apenas sete palavras. Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida. Ele resistiu, à princípio, fugiu e foi parar…

Mendigues espiritual: uma valiosa lição na história de quatro mendigos da Bíblia

Imagem
Na minha adolescência eu li um livro que me deixou muito reflexivo. Tânia Zagury em "A Rampa" narra a história fictícia de Alberto, um engenheiro civil respeitado que mora num aconchegante apartamento com sua família. Esse personagem vive sucessivas situações de percas. Sua vida vira uma "rampa" levando-o a viver como um mendigo.

A palavra mendigo significa "aquele que sobrevive pela caridade do outro".

Lendo a história de Bartimeu, Lázaro, o cego de nascença e o coxo da Porta Formosa, o Espírito Santo me convenceu de também podemos viver dias de mendigues espiritual. Muitos de nós podemos estar vivendo dias em que nossa espiritualidade está decaindo como numa rampa, em decadência. Alguns podem até lembrar de dias, momentos ou de uma fase de glória tão grande... E se acostumarmos a ter uma vida espiritual em declínio, poderemos estar chegando perto de sermos mendigos espirituais.

Veja, amado(a) irmão(ã), a história destes quatro mendigos da Bíblia e perm…