Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Como um espelho

Somos como um espelho que deve refletir a glória do Senhor!
Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.  (2Co 3.18)


Bp Erisvaldo Pinheiro
Palavra ministrada em 22 de Agosto de 2014
C. E. Arca da Aliança



Precisamos passar por um processo profundo e intenso de transformação para podermos refletir a glória do Senhor. Somente transformados é que poderemos refletir essa glória. Paulo chama isso de ter "cara descoberta" e faz menção de Moisés que cobria seu rosto quando o brilho da Glória de Deus diminuía.

E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que o filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório. (2Co 3.13)

Devemos tirar esse véu que cobre o brilho diminuindo de nossos rostos. Esse brilho é transitório, por isso, deve ser buscado constantemente.

Somos espelhos que deve refletir a glória, mas todas as vezes que tampamos nossos rostos com esse véu, deixamos de refletir. Todas as vezes que passamos uma espiritualidade que não temos, ou que pretendemos deixar um impressão daquilo que de fato não somos, então, cobrimos nossa verdadeira face com véu! Minha oração é que, assim como o véu do templo rasgou-se por completo na morte de Cristo, assim seja rasgado todo véu que tenta cobrir o que verdadeiramente somos.

Somos como um espelho, não podemos estar encobertos. Somos como um espelho chamados para refletir a glória do Senhor!

Veja, querido leitor, algumas características dos espelhos nos tempos de Paulo e permita que o Espírito do Senhor venha falar contigo:


  • Como um espelho


O espelho tem uma superfície polida, destinada a refletir. Eram fabricados de cobre, que é um metal maleável e bom condutor de eletricidade. Se somos como um espelho, também devemos ser polidos para refletir. Nossa finalidade, então, é refletir a imagem do Senhor. Pouco importa nosso formato, decoração ou onde estamos, o importante é que somos polidos diariamente para refletirmos a imagem do Senhor. Também devemos ser maleáveis e bom condutores de energia, como o cobre. Um coração maleável é facilmente moldado pelo chama daquele que batiza com sangue e fogo. Um coração condutor de energia não fica parado, ele quer conduzir essa luz para onde tem trevas.

Por serem de metal, os espelhos corriam o risco de enferrujarem. A ferrugem ocorre com o contato com o oxigênio (água ou ar), assim o metal se deteriora pouco a pouco, e se não for contido pode chegar à degradação total. Somos como um espelho e corremos o risco da ferrugem. O excessivo contato com o mundo pode nos deteriorar. Essa ferrugem começa de coisas poucas, e se não for contido, um ministério inteiro pode ser degradado!

Essa ferrugem pode ser evitada, não entrando em contato com o oxigênio. O que pode ser obtido através:


  1. Pintura - Com a pintura, o metal não entra em contato com o oxigênio. Somos como um espelho que deve ser pintado para não termos contato com aquilo que pode nos deteriorar. Como Isaías que tirou o véu do rosto no seu encontro com Deus e declarou sou um homem de lábios impuros e logo um anjo tirou uma brasa viva do altar e tocou (pintou) nos lábios do profeta.
  2. Cobrir com óleo - Se o metal for coberto com óleo, também estará protegido da ação da ferrugem. Se queremos ser como esse espelho que reflete a glória do Senhor, devemos, então, ser cobertos pelo óleo do Espírito Santo. A unção do Senhor nos protege. Por isso, não podemos entristecer o Espírito, devemos ouvi-lo e seguir sua voz!
  3. Mistura com metais de sacrifício - O espelho (ou qualquer objeto metálico) cuja composição é misturada com os chamados metais de sacrifício fica permanentemente protegido da ação da ferrugem. Isso acontece pois o metal de sacrifício sofre a ação da ferrugem no lugar do objeto! Isso é magnífico! Aponta para a obra redentora de nosso Senhor Jesus. Como um espelho, seremos permanentemente protegidos das ferrugens do mundanismo se formos misturados em nossa composição com o seu precioso sangue. Ele sofreu a ação da ferrugem em nosso lugar. Ele foi enferrujado na cruz em nosso lugar! 

Pense nisso...

Amados, somos como um espelho criados para refletirmos a glória do Senhor. Devemos tirar toda vaidade que quer cobrir esse espelho. Apenas refletimos a glória dEle!  O espelho pode ser bonito como for, bem adornado e com suas especificidades, mas se não refletir a imagem daquele que está em sua frente, para nada serve.

Amados, somos como um espelho criados para refletirmos a glória do Senhor. Devemos ter cuidado com tudo aquilo que quer nos enferrujar. Devemos ser pintados com as brasas do altar do Senhor. Sempre lubrificados com o óleo da unção de seu Santo Espírito. E misturados sempre com o sangue do Cordeiro, que sofreu nossas ferrugens na cruz. E se ainda assim ficarmos enferrujados, ainda terá jeito. Mas aí seremos lixados e polidos... isso deve doer!

Que a obra redentora de Cristo esteja em tudo que você fizer.


Fontes de apoio:

Novo Dicionário Bíblico- Jhon Davis - Ed Hagnos



Postagens mais visitadas deste blog

Elias na caverna e as provas do vento, terremoto e fogo.

A ressurreição de Lázaro: o tempo, o silêncio e a pedra

Quem é você na parábola do bom samaritano?