segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Multidão de cuidados, multidão de desgosto.

"Não tenhas, pois, tua serva por filha de Belial; porque da multidão dos meus cuidados e do meu desgosto tenho falado até agora." (1Samuel 1.16)


     A leitura da história de Ana ganha uma dimensão mais profunda, após a leitura do livro dos Juízes. Após ver tanta corrupção moral, e exemplos negros da decadência espiritual de Israel, os ocorridos de Ana nos traz um sentimento de alívio e esperança.
     Essa bela história nos leva à reflexão também. Pois vemos que Ana é de uma geração perversa, que estava longe de Deus. Mas ainda assim, era fiel nos cumprimentos de votos e confiava em Deus.
     Ana reunia os sentimentos mais adversos contra ela mesma. Mulher amada e odiada. Fiel e questionada. Cuidadosa e desgostada!

     O relato dessa mulher nos traz uma nova atmosfera na leitura bíblica. Do caos espiritual dos Juízes ao culto santo ao Senhor. Mas essa atmosfera ainda não havia trago alívio ao coração da nossa heroína. Quando questionada, ela faz um jogo de palavras que reflete muito a realidade de muitos fieis. "Multidão de cuidados e multidão de desgostos". Apesar de muito cuidadosa com os votos e orações ao Senhor, ainda apenas
vinha vivendo o desgosto. Essa história parece com a situação de alguém que você conhece?
     "MAS O SENHOR SE LEMBROU DE ANA". E aqui tudo muda. Amada e consolada. Fiel e reconhecida. Cuidadosa e MÃE! Aleluia.
     E a história de todo um povo corrupto muda com essa história de Ana. Continue cuidadoso (a), quem sabe se muitas histórias serão mudadas através do que você está passando.

Bispo Erisvaldo (ministrado em janeiro de 2013)