Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Escola de Profetas: A interpretação da Palavra (4ª aula)






Escola de Profetas: A interpretação da Palavra       (4ª aula)


Não basta conhecer a Bíblia, devemos saber interpretá-la. Sem a revelação do Espírito Santo, não há interpretação bíblica. Precisamos do “sopro” de Deus para que sua Palavra cause vida em nós. Para ser um Ministro da Palavra, precisamos da revelação e unção do Espírito Santo. Considere essas passagens:

  • 2Tm 3.16
“Inspirados por Deus” é melhor traduzido por “soprados por Deus”. Como Deus soprou o barro, e Adão teve vida, assim devemos buscar o sopro de Deus sobre o texto bíblico para que a letra tenha vida.

  • Rm 1
O texto central desse capítulo e de toda carta é “o evangelho tem poder para salvar”. Isso não tem valor nenhum se não formos convencidos de que somos pecadores, perdidos pelo pecado, aprisionados ao pecado e, por isso, precisamos de salvação. Uma vez que o Espírito Santo lançou sua luz sobre nós, reconhecemos nosso pecado, e olhamos para o evangelho com um alívio e regozijo.

  • Am 1
Amós lançou a Palavra começando dos mais longes, e foi direcionando até chegar aos israelitas. Mostrou uma lista de erros e a consequente ira de Deus. A tendência da situação cega do homem é ver o erro nos outros. A Palavra, no entando, vai apontando a situação de cada indivíduo.


Olhando para os Ministros da Palavra do Novo Testamento, vemos que o Espírito Santo lançou a luz da revelação sobre eles de três formas diferentes:

  1. Interpretação profética
Veja como o Evangelho inteiro de Mateus é rico em interpretações proféticas:
Mt 1.23 = Is 7.14                Mt 4.13-16 = Is 9.1
Mt 2.15 = Os 11.1                Mt 8.17 = Is 53.4
Mt 2.18 = Jr 31.15                Mt 12.10-16 = Is 42.1-4
Mt 3.13 = Is 40.3                Mt 27.1-10 = Zc 11.12-13

  1. Interpretação histórica
Veja o cuidado de Paulo nesta explicação de um texto histórico:
Gl 3.16

  1. Interpretação abrangente:
Na ministração da Palavra no dia de Pentecostes, Pedro baseou-se em Jo 2, Sl 16 e Sl 110

Mateus, Paulo e Pedro conheciam o texto sagrado e recebeu a revelação vinda do Espírito Santo. Tinham o fundamento e a revelação. Eram ministros da Palavra.



Fontes de pesquisas:
O Ministério da Palavra de Deus - Watchman Nee -  Editora Clássicos


Bp Erisvaldo Pinheiro Lima
Comunidade Evangélica Arca da Aliança
Ministrado em Setembro de 2014

Postagens mais visitadas deste blog

Elias na caverna e as provas do vento, terremoto e fogo.

A ressurreição de Lázaro: o tempo, o silêncio e a pedra

Quem é você na parábola do bom samaritano?