terça-feira, 14 de abril de 2020

Os discípulos de Cristo e os fariseus



Mc 2 tem quatro cenas.


1- Cristo em casa, amigos unidos para levar um paralítico até sua presença e os fariseus com pensamentos de discordâncias.

2- Cristo na casa de Mateus Levi, pecadores e publicanos sentados com Ele, e fariseus questionando a arrumação da ceia.

3- Cristo com seus discípulos, e os fariseus comparando seus exímios discípulos que jejuavam, enquanto os discípulos de Cristo não jejuavam.

4- Cristo levando seus discípulos ao milharal, e os fariseus apontando e murmurando.

Nas 4 cenas, Cristo está no centro, e é acompanhado por discípulos e também por fariseus.

Discípulos estão recebendo o cuidado de seu Cristo. Fariseus estão apontando, reclamando do agir de Cristo.

Nas 4 cenas, Cristo está em movimento:
1- Perdoando e curando um paralítico
2- Levantando um novo ministro
3- Defendendo seus discípulos
4- Provendo alimento para seus discípulos

Na cena atual de Pandemia, fariseus continuam murmurando e levantando contendas, enquanto que Cristo continua curando, levantando, defendendo e provendo seus discípulos.

Que nosso coração seja livre de todo farisaísmo. Que nosso coração seja discípulo. Amém

segunda-feira, 13 de abril de 2020

A dracma encontrada em dias de quarentena


A dracma perdida.
1886-94. Por James Tissot, atualmente no Brooklyn Museum, em Nova Iorque.

A dracma perdida (Lc 15)

Se o recomendável é que não saiamos na rua, o tempo pode ser oportuno para procurarmos a dracma que foi perdida dentro d casa.

Na parábola de Lc 15, a mulher, ciente d sua perda, faz o seguinte:


1- acende a candeia
2- varre a casa
3- busca com diligência até achar sua dracma perdida

Que o Santo Espírito possa iluminar nosso entendimento, acendendo a luz de Deus no nosso interior. Assim, poderemos ver as sujeirinhas nos cantos e começarmos um tempo de limpeza dentro da nossa casa- coração.

É aí que a busca começa. E aí que encontramos valiosas dracmas a muito perdidas.

Hoje contemplei minha esposa e filha cantando juntas no culto familiar. Buscamos e achamos uma valiosa dracma. Em breve chamaremos os amigos e vizinhos para nos alegrarmos pela dracma encontrada. Em breve...

Amém

domingo, 12 de abril de 2020

A tempestade de Paulo e o desespero dos tripulantes





Paulo sendo levado preso num navio, quando uma veemente tempestade, que durou vários dias, fez com que:

- os tripulantes lançassem ao mar, todo o peso e armação do navio
- fugisse toda a esperança d salvação, porque há vários dias não se via o sol nem as estrelas
- Paulo, que estava aprisionado ali, fosse levantado para liberar uma palavra de ânimo e de salvação


No auge do desespero, marinheiros planejaram pular ao mar pra seguirem por conta própria.
No auge do desespero, os soldados planejaram matar os presos.
No auge do desespero, Paulo disse q nem um fio d cabelo cairia da cabeça daqueles homens, se permanecessem na embarcação.

No final, todos os 276 tripulantes chegaram à terra, salvos!
Em tempos de tempestades, que sejamos guiados pela Palavra d Deus, e não pelo desespero.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...